domingo, dezembro 04, 2005

You can't do that on stage anymore...

Há exatos 12 anos, morria de câncer na próstata um dos nomes mais fodas da história do rock: Frank Zappa. Zappa criou uma carreira e uma história como sendo um dos maiores músicos da história do rock, além de ser uma das mentes mais questionadoras do estilo. Em pleno auge do psicodelismo, Zappa e os Mothers of Invention1 lançam o We're Only In It for the Money, disco cuja capa é uma alusão ao Sgt. Pepper's dos Beatles e cujo conteúdo questiona a autenticidade do movimento Flower Power. Em uma época de ode aos entorpecentes, Zappa era totalmente careta.

Capa com sátira ao Sgt.Pepper's
Capa com sátira ao Sgt.Pepper's

Numa época onde o experimentalismo no rock ainda estava engatinhando e o progressivo mal tinha nascido (1969), Zappa praticamente criou sozinho o fusion, misturado jazz e rock com arranjos de complexidades dignas de proporções orquestrais.

Zappa nunca se cansou de se reinventar. Embora fosse, em suas próprias palavras, "um compositor cujo instrumento de composição era a guitarra", lançou uma trilogia de "discos de guitarra" - Shut Up and Play Yer Guitar, Shut Up and Play Yer Guitar Some More e The Return of The Son of Shut Up and Play Yer Guitar. Esses discos eram tão complexos que foi justamente o fato de tê-los transcrito que chamou a atenção de Zappa (e posteriormente do mundo) para um jovem então desconhecido chamado Steve Vai. Tendo declarado que o "Jazz is not dead, it just smells funny", Zappa anarquiza o tradicionalismo do estilo com um disco (Jazz from Hell) em que toca jazz com instrumentos eletrônicos. Esse disco foi premiado com o Grammy, mas ele nunca foi lá pegar o prêmio por não concordar com o comercialismo das grande gravadoras.

Zappa tb foi protagonista de dois acidentes desagradáveis. Em um, um maluco ciumento sobe no palco e o derruba no vão da orquestra, ele se fode todo ao ponto de ter que usar cadeira de rodas durante um ano. Noutro, um outro maluco desastrado causa um incêndio num show seu. O episódio foi imortalizado na música Smoke on the Water, do Deep Purple.

Curiosamente, parece que Zappa tem um bom número de fãs na área científica: ele é nome de dois asteróides, um gen, um molusco extinto e uma aranha cujo abdômen tinha uma marca que lembrava seu indefectível bigode.

Zappa
O bigode que batizou a aranha...

Zappa até hj é lembrado tb por suas declarações polêmicas. Seguem algumas:

"A mente é como um pára-quedas: é preciso que ela esteja aberta para que funcione."

"Muitos cientistas dizem que o hidrogênio, por ser tão abundante, é o bloco básico de construção do universo. Eu discordo. Eu acho que existe muito mais estupidez que hidrogênio, portanto a estupidez é o bloco básico de construção do universo."

"Informação não é conhecimento.
Conhecimento não é sabedoria.
Sabedoria não é verdade.
Verdade não é beleza.
Beleza não é amor.
Amor não é música
E a música é o melhor."

"Se a música clássica é o estado da arte, então as artes estão em estado deplorável."

"A grande pergunta é: é possível rir trepando?"

"ENTREVISTADOR: Bem Frank, vc tem cabelos compridos. Isso te torna uma mulher?
ZAPPA: Vc tem uma perna de madeira, isso te torna uma mesa?"

"Não existe inferno. Só existe a França."

"Reger é quando vc faz desenhos imaginários no nada - com um pedaço de pau, ou com as suas mãos - que são interpretadas como instruções por caras engravatados que queriam estar pescando."

"Drogas não são ruins. Uma droga é um composto químico. O problema é quando pessoas que tomam drogas as tratam como uma licença para se comportarem como babacas."

Em tempos de epidemia de bandas de merda, Zappa está fazendo cada vez mais falta...

1- O nome original era Motherfuckers, mas a gravadora vetou.